NENHUM RESQUÍCIO DE PÓLVORA NAS MÃOS DE ADRIANO, DIZ PERÍCIA

O jogador Adriano na 16ª DP (Barra da Tijuca) (Foto: Alba Valéria Mendonça/G1)O jogador Adriano quando esteve na 16ª DP
(Barra da Tijuca) para depor
(Foto: Alba Valéria Mendonça/G1)
O diretor do Instituto de Criminalística Carlos Éboli (ICCE), Sérgio Henriques, informou na manhã desta terça-feira (3) que não foram encontrados vestígios de pólvora nas mãos do jogador Adriano, do Corinthians, e de Adriene Ciryllo Pinto, que na véspera de Natal se feriu com um tiro disparado dentro do carro do jogador.
Segundo o diretor do ICCE, o fato de o laudo da perícia ter dado negativo para a presença de pólvora nas mãos da vítima não significa que a confissão dela à polícia, no dia 28, possa ser posta em dúvida.
“É possível uma pessoa disparar uma arma e não aparecerem vestígios de pólvora em suas mãos quando é feito o exame. No caso da jovem, ela foi diretamente para um hospital após se ferir e lá suas mãos podem ter sido lavadas e esterilizadas antes de a perícia fazer o exame, que foi feito no próprio hospital”, explicou ele.
O tiro dentro do carro do jogador Adriano aconteceu no dia 24 de dezembro, na saída de uma boate na Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio. Adriene, 20 anos, foi atingida no dedo. No momento do disparo, estavam no carro outras três mulheres, Adriano e um policial militar reformado amigo do jogador.
Inicialmente, Adriene disse que Adriano foi o autor do disparo mas, após acareação e a reconstituição do caso, ela confirmou que disparou, acidentalmente, o tiro que a feriu. Apesar da confissão, o delegado Fernando Reis disse que o inquérito ainda não foi concluído.
Jovem baleada no carro de Adriano chega à delegacia da Barra da Tijuca (Foto: Reprodução TV Globo)Jovem baleada no carro de Adriano chega à
delegacia da Barra da Tijuca
(Foto: Reprodução TV Globo)
“Estou aliviado porque realmente as provas estão comprovando que eu não fiz o disparo”, disse o jogador ao deixar a delegacia na noite do dia 28.
Perguntado se acha que a história teve um fim após a acareação e reconstituição, ele afirmou: “Acho que sim, eu espero”.

info: g1
Anúncios
por Ágora BR. Postado em POLICIA

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s