VANDALISMO TOMA CONTA DE MANISFESTAÇÃO EM ROMA

Os confrontos entre a Polícia italiana e centenas de vândalos transformaram Roma no cenário de uma batalha campal durante mais de quatro horas neste sábado, deixando dezenas de feridos entre manifestantes e policiais, além de inúmeros prejuízos materiais.

A Polícia teve de recorrer à força para dispersar os vândalos, que incendiaram veículos, atacaram bancos e estabelecimentos comerciais e jogaram pedras e pedaços de madeira durante uma manifestação contra o sistema financeiro em Roma.
Caminhões da Polícia intervieram lançando jatos d’água e bombas de gás lacrimogêneo para dispersar o grupo de baderneiros que transformou o que era uma pacífica manifestação em uma batalha campal.

Ao término do protesto – que teve a participação de 200 mil pessoas, segundo os organizadores e a imprensa italiana – na Praça de São João de Latrão, milhares de manifestantes assistiam atônitos às cenas de guerra.

Os incidentes começaram na rua Cavour, onde os radicais atearam fogo a vários veículos e saquearam lojas e agências bancárias.

Depois, os distúrbios continuaram na rua Labicana, onde grupos de vândalos atearam fogo a dois andares de um prédio do Ministério da Defesa.

Posteriormente, os incidentes seguiram para a rua Merulana, perto da Praça de São João de Latrão, onde terminava a passeata e os arruaceiros armados de paus e barras continuaram jogando objetos contra os policiais.

Quando chegou, a Polícia foi aplaudida pela maioria dos manifestantes, que várias vezes tinham tentado afastar os vândalos. Um grupo de manifestantes chegou a reter três dos radicais e os entregou à Polícia.

O protesto, que começou de forma pacífica, foi liderado por um grande cartaz no qual se podia ler: ‘Povos da Europa, rebelai-vos’, e contou com a participação de representantes de sindicatos italianos, movimentos de civis e grupos estudantis.
Os distúrbios obrigaram os organizadores da manifestação a suspender os comícios que tinham convocado na chegada à Praça de São João de Latrão.

A mobilização em Roma faz parte da iniciativa internacional convocada para 951 cidades de 82 países, em protesto contra o sistema financeiro mundial e em linha com as manifestações do movimento Occupy Wall Street, que mobiliza Nova York há quase um mês.



 Agência EFE

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s