PALESTINA CHAMA A ATENÇÃO DO MUNDO NA OMU NESTA SEXTA

Solicitação palestina à ONU concentra atenção mundial nesta sexta-feira
Solicitação palestina à ONU concentra atenção mundial nesta sexta-feira
Nações Unidas, 23 set (EFE).- A reivindicação que os palestinos apresentarão à ONU para ingressar nessa organização como Estado de pleno direito concentrará a atenção mundial nesta sexta-feira.
O discurso do presidente da Autoridade Nacional Palestina (ANP), Mahmoud Abbas, perante a Assembleia Geral está previsto para acontecer na parte da manhã (horário local).
Abbas apresentará a reivindicação histórica de seu povo a um Estado conforme às fronteiras de 1967, que incluem Gaza, Cisjordânia e Jerusalém Oriental.
Imediatamente depois de seu discurso, Abbas entregará a carta de reivindicação para ingresso na ONU ao secretário-geral do organismo, Ban Ki-moon, que deverá revisá-la para assegurar que está conforme o artigo quatro da Carta de Nações, e então remetê-la ao Conselho de Segurança.
A delegação palestina já assinalou que Ban garantiu que esse trâmite, que não tem prazo definido, não estará sujeito a nenhum atraso politicamente motivado.
Para ingresso na ONU, é preciso obter no principal órgão de decisões da organização multilateral uma maioria de nove votos e nenhum veto dos cinco países com esse direito (Estados Unidos, França, Reino Unido, Rússia e China). No entanto, o presidente americano, Barack Obama, já anunciou que vetará o pedido palestino.
Uma hora depois de Abbas deverá discursar o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, que considerou a decisão palestina unilateral e prejudicial para uma resolução do conflito no Oriente Médio.
As negociações diretas entre palestinos e israelenses estão estagnadas há um ano, devido à recusa de Israel em evitar novos assentamentos de colonos.
O Conselho de Segurança não tem um prazo definido para analisar a carta palestina, mas segundo os especialistas este processo pode levar várias semanas.
Enquanto isso, milhares de palestinos na Cisjordânia e em Gaza aguardam com expectativa o discurso do presidente da ANP.
Por outro lado, os serviços de segurança israelenses declararam estado de alerta máximo a partir da manhã desta sexta-feira pelo temor de possíveis distúrbios depois do discurso de Abbas.
A situação de alerta, que estará em vigor durante três semanas, inclui nove mil policiais, além de milhares de voluntários para garantir a segurança dentro das zonas mais sensíveis de Israel.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s