CORRUPÇÃO UMA MARCHA VAZIA E SEM EDUCAÇÃO

Estamos vivendo hoje num mundo que talvez amanhã possamos chamar de democrati, e prova disso, são as revoltas que estão acontecendo em todo o planeta em busca do verdadeiro estado democratico de lei e direto.
uma das formas utilizada por essas buscadores da verdadeira democracia são as marchas populares – que diga se de passagem, não é nenhuma criança nessa luta – mais que ultimamente vem sendo usada também pelas mesmas pessoas da qual a população decidiu protestar.
chateado com o uso do poder de protesto por pessoas idevidas, o jornalista Cristian Goes resolveu expressar suas indgnação sobre o assunto .


´´ Corrupção: uma marcha vazia e sem educação –  Cristian Góes

Na última semana, uma pequena parte da desavergonhada elite brasileira saiu às ruas. Aproveitou-se do clima das históricas contestações do Grito dos Excluídos, em 7 de setembro, para liderar uma marcha contra corrupção. Quanta hipocrisia! Organizada por vários empresários das mais suspeitas atividades, a tal marcha atraiu, a partir de um discurso moralista superficial, muita gente e entidades até bem intencionadas, mas que não parecem enxergar um palmo à frente do próprio nariz.

Ainda no mesmo dia, boa parte da grande mídia comercial festejou os atos dos colarinhos brancos contra corrupção. Pense numa hipocrisia?! Ela também, a mídia, em muitos lugares, ocultou o Grito dos Excluídos porque uma das pautas dos movimentos populares é a democratização da comunicação. Aí a mídia reage a este tema como o diabo diante de uma cruz. No dia seguinte, senadores e deputados do PSDB, PMDB e do DEM fizeram discursos no Congresso elogiando a marcha contra corrupção. Alguns deles até participaram do evento. Vejam quanta hipocrisia junta!

Não há dúvida de que a corrupção é um mal gigantesco e que precisa ser combatido. Mas devagar com o andor, porque santo nessa história…. Primeiro, a corrupção não é exclusividade do poder público, do Estado. Ou não há corrupção generalizada na iniciativa privada? O que fazem os empresários que sonegam impostos, que subornam servidores do público, que financiam campanhas eleitorais com intenções nada saudáveis, que poluem, desmatam, etc, etc e etc? E o que dizer de nossas ações corruptas pessoais, àquelas do cotidiano, que de tão comuns se tornaram naturais? Tem mais grave corrupção do que a venda do voto e da consciência, por exemplo? Sejamos, minimamente, honestos!

Combater a corrupção é importante, não resta nenhuma dúvida, mas é uma ação superficial e vazia em si. Serve mais ao discurso político moralizante do que à solução prática do problema. Tentar coibir a corrupção é atacar apenas os efeitos e não suas causas. Corrupção é fruto e não semente. Claro que a ingestão desse fruto é uma tragédia, mas não é acabando com ele que se resolve, mas indo até a semente.

A marcha contra corrupção não quer saber da essência que provoca esse mal. Quer tão somente o discurso fácil, despolitizado e espetacularizado pela mídia. Não desce à raiz. E não chega à raiz do problema porque se isso acontecer à população compreenderá, com consciência, como funciona a sociedade de classes que temos e rejeitará esse modelo desumano imposto por elite econômica e, justamente, corrupta.

Reflitamos mais um pouco. Este é o convite. Por que não há uma grande mobilização nacional, com marchas, campanhas em toda mídia, com envolvimento das denominações religiosas e das entidades nacionais para que este rico país tenha reforma agrária e urbana? Marcha para que os mais ricos paguem mais impostos sobre seus rendimentos e patrimônio? Caminhada para que se tenha uma saúde pública onde não se permita tantas mortes por falta de atendimento básico? Mobilização para que se tenha uma política séria de infância e adolescência que promova a vida e garanta a esperança de algum futuro? Uma grande marcha por uma educação pública de qualidade? E é aqui está o nó.

Educação, ou melhor, a sua falta é a raiz da corrupção. É através da educação – não àquele que o empresariado quer – que o ser se reconhece como humano, que são estabelecidos valores como honestidade, justiça, solidariedade, bem comum. É pela educação – e não apenas com o desenhar o nome – que o cidadão toma consciência do quanto é explorado, o quanto é mercadoria, o quanto é vítima e participante dos processos de corrupção. É por uma educação libertária e emancipatória que se debela a corrupção. Mas as marchas, comandadas pelas elites, pelos inocentes úteis e com acompanhamento da grande mídia jamais vão defender esse tipo de educação, porque acaba por empoderar os mais pobres e os ajuda a romper com este modelo de sociedade que temos que, vejam só, produz exatamente a corrupção. Marchar para aonde?

11 de setembro
Impossível não lembrar dos dez anos do ataque as torres gêmeas nos Estados Unidos. Antes, o império americano já tinha ceifado milhões de vidas em guerras por conta da busca pelo petróleo, além de ter contribuído com a morte de milhões de seres humanos, muitas crianças e mulheres, sem à comida, fruto de bloqueios econômicos e militares. E os terroristas são sempre os outros.

Mundo pior
A máxima de que violência só produz violência continua firme. Depois do ataque em 11 de setembro, o mundo, especialmente os Estados Unidos, vivem muito mais inseguros e pior, ampliam a espionagem doméstica e internacional, anulam garantias constitucionais, liberdades civis e direitos humanos, institucionalizam a xenofobia, matam qualquer suspeito em nome da guerra ao terror. Quem não se lembra do brasileiro Jean Charles barbaramente assassinado na Inglaterra?
Marcha contra corrupção
O deputado federal Almeida Lima, que tem filiação prevista no PPS para o dia 23 próximo, já está com mil ideias para movimentar o quadro político em Sergipe. Já conversou com Nilson Lima, ainda presidente do PPS, e pensam em realizar, para começar, uma enorme marcha em Sergipe contra a corrupção. Será que vinga?
Almeida dá o tom
Até agora é o deputado Almeida Lima quem está dando o tom da política. Anda solto e busca apoios. O senador Amorim informou ainda não conversou com Almeida sobre apoio em 2012, mas essa conversa pode acontecer.
João e Mendonça
O deputado federal Mendonça Prado (DEM) e o ex-deputado federal João Fontes pegaram, juntos a marcha, já andando, do Grito dos Excluídos na última quarta-feira. Os dois estavam no mesmo bloco da aprovação da PEC 300, que estabelece piso salarial para policiais.
E o governo acabou?
É impressionante o debate político em torno da eleição de 2014 e a sucessão de Marcelo Déda. O próprio vice-governador se encarrega de alimentá-lo. Jackson voltou a afirmar que ele será o próximo governador porque este é o curso normal. É como se a eleição do próximo ano não existisse e o governo estadual já estivesse no final. O certo é que ainda há tanta água a passar por esse curso.
PSDB é uma interrogação
Do PSDB não se sabe e não se viu. Passa o dia 7 de outubro, data-limite para filiações com vistas à eleição do próximo ano, e nada. Até circulou que o ex-governador João Alves (DEM) mudaria para os tucanos, mas isso beira a desespero e não deve acontecer qualquer mudança significativa. Esta informação é improcedente, disse João Alves.
Capinagem nas escolas
Lá vem os contratos de capinagem. A Secretaria de Estado da Educação contratou por R$ 64,8 mil a empresa Ingrid Mazze dos Santos Cruz para fazer capinagem e roçagem nas unidades da educação na capital e interior.
É Única
Depois de prestar consultoria na Secretaria do Turismo, a Única (Unidade de Informação, Pesquisa e Consultoria) foi contratada pela Secretaria da Educação para realizar o diagnóstico da Educação de Jovens e Adultos em Sergipe. Na Educação existem muitos e qualificados técnicos para fazer esse diagnóstico, mas… O valor do contrato, e que tem prazo até o final do ano, é de R$ 100.723,00.
De São Paulo
Outro contrato interessante na Secretaria de Educação é com a empresa paulista Logística Eventos Rio Preto Ltda. Com tantos profissionais qualificados em Sergipe, contratou-se essa empresa para ministrar hora-aula nos cursos de Educação Especial. Valor da empreitada R$ 27.990,00.
Banese e jornal Valor Econômico I
O Governo do Estado, através do Banese, anunciou aos quatro ventos os bons número do banco do estado. Os dados são mesmo excelentes. O lucro chega a R$ 43,6 milhões no primeiro semestre deste ano. O jornal Valor Econômico, especializado em economia, fez até matéria jornalística sobre esses bons números e, com isso, divulgou-se muito esse reconhecimento pelo jornal.
Banese e jornal Valor Econômico II
Mas nem tudo na vida é 0800. Essa matéria jornalística do Valor Econômico coincide com o pagamento de R$ 126.786,00 do Banese ao mesmo jornal por publicar em quatro páginas, em uma única edição, o balanço do banco do primeiro semestre de 2011.
Contra o projeto de Laércio I
A CUT/SE deflagrou campanha contra um projeto de lei do deputado federal Laércio Oliveira (PR) que altera a CLT. Pelo projeto de lei, segundo a central, o trabalhador não mais terá o direito de entrar na justiça do trabalho cobrando direitos trabalhistas negados na homologação da rescisão contratual.
Contra o projeto de Laércio II
Segundo a CUT, com esse projeto de lei, o deputado se auto beneficia, pois suas empresas estão na linha de frente do processo de terceirização dos direitos dos trabalhadores.
Assembleia magistério
Amanhã, 15, os professores da rede estadual realizam assembleia.Será às 15 horas no Instituto Histórico e Geográfico de Sergipe. Na pauta: avaliação de desempenho, gestão democrática e concurso público.
 (Foto: César Oliveira)
Ê povo otimista
O otimismo das famílias do Nordeste, em relação à situação socioeconômica do Brasil, foi o que mais cresceu entre os meses de julho e agosto, passando de 61,6 para 67,1pontos. Os dados são da pesquisa mensal do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea).

AMORIM E JACKSON: quem será o novo governador de Sergipe em 2014? O debate já é público e sem volta. Se depender de um empurrãozinho…só não se sabe aonde vai parar. 



Cristian Góes é jornalista

Twitter = @cristiangoes

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s