DOCUMENTO DO PREFEITO DE UMBAÚBA SERVE DE BASE PARA SENADOR AMORIM

Laranja que era adquirida pela Conab volta na forma de suco para a rede pública de ensino

Umbaúba

O senador Eduardo Amorim (PSC-SE) pediu ao governo federal que a laranja volte a ser adquirida pelo Programa de Aquisição de Alimentos da Agricultura Familiar (PAA). O pronunciamento do parlamentar no plenário do Senado teve como base informações passadas pelo prefeito de Umbaúba, Professor Anderson Farias (PT), através de uma nota técnica sobre a retirada do produto do PAA.

Eduardo Amorim chamou a atenção para o problema ao informar que a fruta foi recentemente retirada da lista de prioridades da cadeia alimentar e produtiva da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e, por isso, não é mais adquirida pelo governo.
O senador afirmou que o programa, uma das ações do programa Fome Zero, é um dos mais eficazes de combate à miséria e de renda para o agricultor familiar, gerando grandes benefícios para a região e boa perspectiva para os pequenos agricultores.
Embasamento 
Com base no documento elaborado pelo Professor Anderson, Eduardo Amorim informou que a laranja comprada pelo governo federal é doada na forma de sucos para programas de merenda escolar, entidades sem fins lucrativos como hospitais e creches e escolas, assentamentos, comunidades quilombolas e cidades com os piores Índices de Desenvolvimento Humano (IDH).
Para o parlamentar, o fim da compra da laranja dos agricultores familiares de Sergipe “é um fato desumano e perverso que representa um retrocesso em relação as ações voltadas para geração de emprego, renda, inclusão social e, sobretudo, de alimentação”. Eduardo Amorim afirmou que nenhuma justificativa plausível foi apresentada para justificar “essa medida drástica que deixará milhares de pequenos agricultores sem dinheiro para seu sustento e de duas famílias, além de privar outras milhares de pessoas da ingestão diária de suco de laranja”. Muitas dessas pessoas, acrescentou, vivem em situação de vulnerabilidade alimentar.
Ele pediu à Secretaria Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, bem como ao Ministério do Desenvolvimento Agrário e à Conab, que continuem promovendo a inclusão do suco de laranja no programa de aquisição de alimentos.
Medidas urgentes
“É preciso que medidas urgentes sejam tomadas, uma vez que os frutos estão no pé, aguardando a colheita, e vão começar a cair, para o desespero do agricultor e de suas famílias”, enfatizou.
Para o prefeito de Umbaúba, que foi o primeiro político de Sergipe a levantar essa preocupação, a adesão do senador Eduardo Amorim a essa luta é de extrema importância. “Tive a oportunidade de levar pessoalmente essa nossa preocupação na semana passada ao governador Marcelo Déda em Brasília. É uma situação preocupante porque envolve quase 13 mil produtores sergipanos que vivem da laranja, sendo que destes, 60% estão na agricultura familiar”, destaca Anderson.


VIA  PREFEITURA DE UMBAÚBA
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s