BUSCA PELO ASSASSINO DO SOBRINHO DE POPÓ CONTINUA

continua a investigação do assalto que levou a morte PAULO ROBERTO COELHO JUNIOR, sobrinho do ex-pugilista  Acelino POPÓ de freita na madrugada de terça-feira na cidade de ITABAIANINHA/SE a 118km da capital aracaju.

PAULO ROBERTO COELHO JUNIOR






Na noite de terça feira o delegado PAULO CRISTIANO da delegacia regional da cidade de estância, disse que o suspeito do assassinato ja havia sido reconhecido. seu nome é JEFERSON DOS SANTOS, ( conhecido como geu de boró), que segundo a familia esta fora de casa desde a segunda-feira dia 07/03/2011. ainda segundo a familia do acusado, ele sempre foi uma pessoa pacata, tranquilo, e nnca havia se envolvido em crimes como este.


segundo PAULO ROBERTO COELHO, pai do rapaz morto e sobrinho de popó, ainda esta semana ele e o imão dep. federal popó vem a capital de sergipe aracaju, para pedir mais impenho nas investigações por parte da SSP de segipe e do governador.

POIS BEM TUDO ISSO ME LEMBROU UM CASO PASSADO A POUCO MAS DE 1ANO E MEIO NA BAHIA ENVOLVENDO O NOME DO HOJE DEPUTADO FEDERAL POPÓ E DE SEU IRMÃO. NESTE EPISÓDIO, POPÓ E O IMÃO FORAM ACUSADOS DE ENVOLVIMENTO NUMA TENTATIVA E NUM ASSASSINATO DE DOIS JOVENS, UM DE NOME JONATAS ALMEIDA DE 22 ANOS NAMORADO DE SUA SOBRINHA DE 17 ANOS NA ÉPOCA, QUE CONSEGUIU ESCAPARE, JÁ O SEU AMIGO DE 28 ANOS NÃO TEVE A MESMA SORTE E FOI MORTO NO LOCAL.




  • O FATO




O ex-pugilista Acelino Popó Freitas está sendo investigado pela Delegacia de Homicídios de Salvador, suspeito de ter participado na semana passada de um assassinato e de uma tentativa de homicídio. Os crimes foram cometidos contra o pintor Jonatas Almeida, que era namorado de uma sobrinha de Popó e conseguiu escapar dos criminosos, e contra um amigo dele, Moisés Pinheiro, que acabou morrendo.


De acordo com Jonatas Almeida, de 22 anos, a sobrinha de Popó, de 17 anos, passou o período entre 5 e 9 de setembro em sua casa, no bairro de Itapuã, em Salvador, por vontade própria. Na tarde do dia 9, porém, o ex-pugilista teria ido à residência para buscar a jovem, mas não encontrou o pintor.


Ao deixar o local, o ex-pugilista teria deixado um recado com uma vizinha, dizendo que colocaria a polícia atrás do pintor. Pouco depois, Popó ainda teria ligado para ameaçar Jonatas Almeida.


Duas horas após o ex-pugilista deixar o local, dois homens armados teriam invadido a casa e sequestrado tanto Jonatas Almeida quanto Moisés Pinheiro. O pintor conta que conseguiu escapar, correndo, dos criminosos. Mas o seu amigo, que tinha 28 anos, foi morto a tiros – seu corpo foi encontrado no dia seguinte, nos fundos de uma fábrica, no Centro Industrial de Aratu, do outro lado da cidade.


Popó admite que conversou com Jonatas Almeida no dia do crime, mas alega que não o ameaçou e nem agrediu. Pouco depois de conversar com o pintor, o ex-pugilista foi ao Estádio de Pituaçu, onde assistiu ao jogo entre Brasil e Chile, pelas Eliminatórias da Copa de 2010.


Em entrevista à TV Itapoan, Popó chegou a chamar o caso entre sua sobrinha e o pintor de “pedofilia” e disse que agiu “como um pai que tenta proteger a família”.


À frente do caso, a titular da Delegacia de Homicídios, Francineide Moura, informa que vai chamar o ex-pugilista para depor e prestar esclarecimentos. “Não tenho nenhuma acusação formal contra Popó”, adiantou a delegada. De acordo com ela, Jonatas Almeida tem passagem na polícia e está sendo processado por receptação de veículos. “Isso não importa. Neste caso, ele é vítima”, explicou. Já Moisés Pinheiro foi enterrado no último sábado, em Salvador.


Em agosto, Popó comemorou os dez anos de seu primeiro título mundial, conquistado com uma vitória sobre o russo Anatoly Alexandrov, em combate válido pelo cinturão dos superpenas da Organização Mundial de Boxe. Ele chegou a iniciar treinamentos para uma luta com a qual comemoraria a passagem da data, mas desistiu, alegando não ter mais estímulo para enfrentar uma rotina dura de treinamentos.


OPINIÃO: é interessante hoje a gente ver toda essa revolta e indignação por parte de POPÓ  e de seu irmão o PAULO ROBERTO COELHO, mesmo tendo o fato como sendo o assassinato do seu filho e sobrinho. revendo a reportagem em que aparece o deputado como envolvido ele diz a emissora de TV que  ´´ simplesmente agil como um pai busca proteger a familia “. vendo desse modo se o JONATA tivesse morrido, talvez a sua forma de proteção familiar tivesse sido melhor executada?,. e ele talvez não fizesse falta a ninguem, não é?


A vinda do deputado a sergipe para pressionar o governador e secretaria de segurança publica, deixa a entender que não temos capacidade, e que só funcionamos sob pressão? acho que não, pois até já conseguimos identificar o suspeito, só não houve a prisão porque esquecemos de pedir para ele esperar em casa. já ada bahia não conseguiu achar o culpado do caso dele, ou será que é porque o principal acusado era o POPÓ?


pois bem o para não morreu, esse ano morre o seu sobrinho, e a coisa para ele mudou, pois o juninho faz falta a alguem.


acaso da vida ou capricho da natureza?


Rodeval lima de santana

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s