ALEJANDRO ZAMBRANA É UMA DAS ATRAÇÕES MAIS ESPERADAS NO ENCONTRO CULTURAL DE LARANJEIRAS

O fotógrafo Alejandro Zambrana inaugura no próximo dia 6 de janeiro de 2012, às 19h, na Sala Cândido Aragonez, do Bureau de Informação Turística, da cidade de Laranjeiras, em Sergipe, a exposição Taiê. A mostra traz um recorte da documentação fotográfica que ele vem realizando há seis anos sobre as Taieiras de Laranjeiras – grupo de forte expressão social e cultural que todo mês de janeiro ritualiza uma cerimônia sincrética de louvação aos ancestrais por meio das figuras de São Benedito e Nossa Senhora do Rosário, os padroeiros negros do Brasil.

A exposição será composta por cerca de 20 fotografias divididas em cinco séries que se relacionam com expressões do universo simbólico das Taieiras: pureza, caminho, missão, elo e sagrado. O conjunto elabora uma poética que dialoga com as nuances da expressão cultural e ressalta a singularidade ritualística das Taieiras dentro da cultura brasileira. Alejandro Zambrana desenvolve uma perspectiva bastante particular do rito, que vai além do registro das suas etapas e atividades, propondo ao expectador uma reflexão sobre as vivências, elementos, cenários e a intensa organização do grupo para o cerimonial tão esperado por moradores e visitantes da cidade.

Outra singularidade é que o fotógrafo sempre inicia exposições pelas cidades de origem dos festejos e rituais que fotografa, porque a intenção primeira é trazer um retorno tanto para quem o recebeu quanto para a própria cidade que abriga as expressões culturais que dialogam com o seu trabalho. Por isso, os primeiros a ver a exposição Taiê serão os laranjeirenses e o público participante do 37º Encontro Cultural de Laranjeiras, que abriga a mostra em sua programação. Depois, a exposição deve seguir para as cidades de Lagarto e São Cristóvão e Aracaju. A entrada gratuita e a mostra pode ser vista pelo público até o dia 30 de janeiro, durante o horário comercial.

Para realizar o último ano do projeto e a exposição, o fotógrafo teve o patrocínio do Banco do Nordeste do Brasil (BNB), por meio da aprovação no edital 2010/2011. A exposição também tem o apoio da Prefeitura Municipal de Laranjeiras, por meio da Secretaria de Cultura, e do Governo do Estado de Sergipe, por meio do Edital de Apoio à Formação, Produção e Circulação Cultural Interna do Fundo Estadual de Desenvolvimento Cultural e Artístico (Funcart).

A produção executiva da exposição é de Alejandro Zambrana e Aline de Aragão. A curadoria foi feita pela fotógrafa e pesquisadora Ana Lira, integrante do Trotamundos Coletivo (www.trotamundoscoletivo.com) e do blog 7 (http://setefotografia.wordpress.com), que também trabalhou no projeto expográfico da mostra junto com o arquiteto e fotógrafo Cristiano Borba. A montagem e assessoria de imprensa é do Trotamundos Coletivo.
Sobre as Taieiras de Laranjeiras


Alejandro Zambrana

As Taieiras é um grupo composto predominantemente de mulheres, lideradas pelas representantes da Irmandade de Santa Bárbara Virgem. Elas são responsáveis pela organização completa das atividades que culminam com a homenagem a Nossa Senhora do Rosário e São Benedito, os santos negros do Brasil. Ensinam os cantos, danças e o respeito às orientações da cultura nagô, que foi incorporada ao cerimonial das Taieiras de Laranjeiras por Umbelina Araújo, uma de suas mais importantes representantes, que liderou o grupo por mais de 50 anos até falecer em meados da década de 1970.

O principal cortejo das Taieiras de Laranjeiras ocorre no final de semana em torno do dia 6 janeiro, quando é celebrada a Festa de Reis. Pelas ruas de Laranjeiras elas saem dançando e entoam cantos que trazem louvores, falam do cotidiano político e social da cidade durante a escravidão e contam algumas histórias de pessoas importantes que passaram pelo grupo, como a própria Umbelina Araújo. Se escutar com cuidado, o ouvinte pode perceber que passados quase um século e meio, alguns cantos falam de situações que não mudaram no contexto social, o que leva o visitante a vivenciar um ritual que não é esvaziado de significado.
As Taieiras agregam pessoas ao longo da caminhada até a Igreja de São Benedito, onde todos assistem à missa. Após a cerimônia, elas realizam homenagem aos santos negros, cujo ápice é a coroação da Rainha das Taieiras. O Padre retira a coroa de Nossa Senhora, pousa na cabeça da Rainha e as Taieiras fazem o ritual de louvação. Encerrado o louvor, elas saem cantando sem dar as costas para o altar e seguem pela cidade a visitar as casas onde são convidadas para fazer apresentações. A homenagem delas termina no final da tarde, quando após uma pausa para descanso, elas se unem à grande procissão que sai da Igreja de São Benedito.

Outra data importante para o grupo é a festa de Bom Jesus dos Navegantes, realizada na segunda quinzena do mês de Janeiro, data que varia de acordo com as marés altas de modo que permita o deslocamento dos barcos na procissão fluvial que sai do Vale do Cotinguiba até próximo do rio São Francisco. Todas essas apresentações, no mês de Janeiro, são precedidas por ensaios iniciados a partir do mês de outubro. O número de ensaios varia de ano para ano, mas os que ocorrem em 24 de Dezembro e 01 de Janeiro são preservados pela tradição. Os rituais das Taieiras e importância dos elementos e organização de sua comunidade feminina têm sido foco de trabalhos documentais, jornalísticos, artísticos e de estudos publicados no Brasil.

Sobre o Fotógrafo


Alejandro Zambrana é fotógrafo profissional desde 2007 e trabalha atualmente na Prefeitura Municipal de Aracaju. Formado em Rádio e TV pela Universidade de Pernambuco, ele vem realizando trabalhos como freelancer para as revistas Continente, Carta Capital, Veja, Raiz e para instituições como o Instituto Ayrton Senna. Também trabalhou em várias assessorias de imprensa de Sergipe e foi estagiário do Diário de Pernambuco.

A fotografia documental, contudo, é a grande paixão do fotógrafo. Nos últimos dez anos, ele já realizou trabalhos que enfocaram o circuito das romarias do Juazeiro do Norte, o ritual dos festejos de Lambe Sujos Caboclinhos, que encenam a ocupação das terras indígenas do Vale do Cotinguiba em Sergipe por povos de etnias negras e o cerimonial das Taieiras. Além da cultura popular, o fotógrafo também esteve documentando os vestígios da extinta Casa de Detenção de Sergipe, que foi desativada em 2007.

Seus trabalhos já foram expostos nas cidades do Rio de Janeiro, Recife, Juiz de Fora, Santa Maria e Aracaju e ele participou de diversas mostras coletivas, como a Olhavê-Perspectiva, realizada em setembro de 2011, no Paraty em Foco. Neste mesmo ano, no primeiro semestre, realizou uma primeira exposição o n line do trabalho Lambe Sujo e Caboclinhos, hospedada pelo blog 28mm, do fotógrafo Henrique Manreza.


Zambrana foi menção honrosa na categoria cor no 8º Concurso Leica Fotografe (2011), no 31º Concurso Fotográfico da Cidade de Santa Maria (2011) e finalista dos concursos Prix Photo Web 2011, Leica-Consigo Fotografe (2007) e Leica-Agfa Fotografe (2005 e 2004). Foi finalista ainda do 8º Salão Nacional de Fotografia “Pérsio Galembeck” e do I Salão de Fotografia de Aracaju. Tem trabalhos publicados no site Perspectiva, dos editores Alexandre Belém e Geórgia Quintas, na coletânea Linguagens 2008, lançada em Recife com curadoria de Juarez Cavalcanti, além de portfólios destacados nas revistas Continente e Aracaju Magazine.

Alejandro Zambrana também é um dos integrantes do Trotamundos Coletivo. Pesquisa o uso da cor no discurso fotográfico, em especial por meio do uso de filmes positivos (slides). A maior parte de seu trabalho de documentação é desenvolvida em filme, embora a fotografia digital também apareça como suporte de seus trabalhos e no cotidiano de repórter fotográfico. Recentemente, vem se dedicando ao estudo da fotografia em ambiente multimídia e às possibilidades de convergência para a elaboração de narrativas visuais.

Por Ágora BR. Postado em CULTURA

GOOGLE, AMAZON E FACEBOOK PODEM PARAR POR CAUSA DA SOPA



Google, o Facebook e a Amazon podem interromper seus serviços coordenadamente em protesto contra uma lei antipirataria que está em discussão no Senado norte-americano, de acordo com o site da Fox News.
Chamada de SOPA, sigla para Stop Online Piracy Act (pare com a pirataria on-line, em, tradução), a lei tem reforço de representantes da indústria de cinema e de música do país que querem evitar a perda de vendas de seus produtos distribuídos gratuitamente na web. O projeto responsabiliza os sites pelo conteúdo publicado ou distribuído ilegalmente pelos usuários, sugerindo que as empresas encontrem meios para impedir a pirataria. As penas incluem fechamento do site e até cinco anos de prisão.
Disney, Universal, Paramount e Warner Bros., grandes estúdios de Hollywoodm, apoiam a lei, enquanto Google, Amazon, Facebook, eBay, Twitter,PayPal, Zynga, Mozilla, entre outras, são contra.
O diretor da Net Coallition, uma associação das empresas da internet contra a lei, Markham Erickson, afirmou que a Mozilla, que desenvolve e distribui o browser Firefox, já desligou seus servidores durante um dia e que outras empresas como a Wikimedia, responsável pelo Wikipédia, pensa em fazer o mesmo.
Caso o serviço destes sites seja interrompido, os usuários não poderão fazer pesquisas no Google, atualizar o Facebook ou publicar mensagens no Twitter, por exemplo. No lugar das páginas, segundo Erickson, apareceriam mensagens contra a lei. “As pessoas precisam entender o impacto destas medidas pois estas normas mudam o modo como se usa a internet”.
Há alguns dias, 40 mil sites retiraram seus serviços do provedor GoDaddy após a companhia afirmar que apoia o SOPA. A NetCoallition publicou uma carta em novembro relatando os perigos da aprovação da lei. Até Sergey Brin, cofundador do Google se manifestou: “Embora eu entenda o objetivo da proposta de reduzir a pirataria on-line, mas estou surpreso que quem cria nossas leis poderia contemplar estas medidas que nos colocariam ao lado das nações mais opressivas do mundo.”
INFO: G1.TECH

VICE PRESIDENTE, MICHEL TEMER É INTERNADO PARA CIRURGIA



O vice-presidente da República, Michel Temer, passa na manhã desta terça-feira (3) por cirurgia para retirada da vesícula, em São Paulo.
Ele foi internado na noite desta segunda-feira no Hospital Alemão Oswaldo Cruz, na capital paulista, para realizar o procedimento, previamente agendado. Sua previsão de alta é para esta terça-feira, segundo a Vice-Presidência.
Segundo sua assessoria, Temer chegou na segunda a São Paulo após passar o recesso de fim de ano em Itacaré, na Bahia. O diagnóstico de cálculos na vesícula já havia sido detectado em dezembro, conforme a assessoria da Vice-Presidência, depois de realizar exames de rotina.
Temer vai ficar de três a quatro dias de repouso em casa, em São Paulo, antes de retornar a Brasília, na próxima segunda-feira. 
De acordo com a assessoria de imprensa do hospital, ainda não há previsão de divulgação de boletim médico.

REGIÃO SUL DE SERGIPE ANIMADA COM NOVA PRODUÇÃO DE CACAU



O cultivo do cacau em Sergipe é recente, tem menos de três anos e a produção vem basicamente da agricultura familiar. O grande desafio hoje do produtor é reduzir o déficit de água e garantir a umidade constante para a cultura.

O cacaueiro é uma planta de clima quente e úmido e a região do sul de Sergipe oferece condições favoráveis para o desenvolvimento. O que preocupa os agricultores são os períodos de estiagem, mais longos do que na Bahia, principal estado produtor.

O agricultor José Angelo encontrou no sistema de irrigação a solução para o problema e ainda conseguiu aumentar a produção. “Produziu mais, muito mais. Se antes eu colhia 20 arrobas, agora dobrou, passamos a tirar 40, 50 arrobas”, comemora.

A Empresa de Desenvolvimento Agropecuário de Sergipe (Emdagro) estima que a área destinada ao cultivo do cacau no estado seja de pouco mais de cinco hectares, mas como a cultura tem sido bem aceita, a tendência é que outros cultivos cedam espaço para o cacaueiro.

Mesmo com uma produção pequena, estimada em duas toneladas este ano, os agricultores sergipanos já estão lucrando com a venda de amêndoas e de mudas de cacau e para muitos, ele já é visto como alternativa para recompensar prejuízos com o cultivo da laranja.

INFO: GLOBO RURAL

IRMÃO DO EX-GOVERNADOR JOÃO ALVES ESTÁ DESAPARECIDO



Jairo Alves, de 58 anos, meio-irmão do ex-governador João Alves Filho, desapareceu após sair de casa nesta segunda-feira, 02, para uma caminhada matinal.

Segundo familiares ele saiu por volta das 7h da manhã da residência em que morava no Bairro Ponto Novo, Zona Sul da capital sergipana e não retornou.

A família realizou buscas por hospitais da capital, no entanto Jairo não foi encontrado. Ao sair de casa ele trajava camisa branca e bermuda escura.

Qualquer informação sobre o possível paradeiro de Jairo Alves pode ser transmitida diretamente à família através do telefone (79) 3231-1108 ou pelo Ciosp 190.

NENHUM RESQUÍCIO DE PÓLVORA NAS MÃOS DE ADRIANO, DIZ PERÍCIA



O jogador Adriano na 16ª DP (Barra da Tijuca) (Foto: Alba Valéria Mendonça/G1)O jogador Adriano quando esteve na 16ª DP
(Barra da Tijuca) para depor
(Foto: Alba Valéria Mendonça/G1)
O diretor do Instituto de Criminalística Carlos Éboli (ICCE), Sérgio Henriques, informou na manhã desta terça-feira (3) que não foram encontrados vestígios de pólvora nas mãos do jogador Adriano, do Corinthians, e de Adriene Ciryllo Pinto, que na véspera de Natal se feriu com um tiro disparado dentro do carro do jogador.
Segundo o diretor do ICCE, o fato de o laudo da perícia ter dado negativo para a presença de pólvora nas mãos da vítima não significa que a confissão dela à polícia, no dia 28, possa ser posta em dúvida.
“É possível uma pessoa disparar uma arma e não aparecerem vestígios de pólvora em suas mãos quando é feito o exame. No caso da jovem, ela foi diretamente para um hospital após se ferir e lá suas mãos podem ter sido lavadas e esterilizadas antes de a perícia fazer o exame, que foi feito no próprio hospital”, explicou ele.
O tiro dentro do carro do jogador Adriano aconteceu no dia 24 de dezembro, na saída de uma boate na Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio. Adriene, 20 anos, foi atingida no dedo. No momento do disparo, estavam no carro outras três mulheres, Adriano e um policial militar reformado amigo do jogador.
Inicialmente, Adriene disse que Adriano foi o autor do disparo mas, após acareação e a reconstituição do caso, ela confirmou que disparou, acidentalmente, o tiro que a feriu. Apesar da confissão, o delegado Fernando Reis disse que o inquérito ainda não foi concluído.
Jovem baleada no carro de Adriano chega à delegacia da Barra da Tijuca (Foto: Reprodução TV Globo)Jovem baleada no carro de Adriano chega à
delegacia da Barra da Tijuca
(Foto: Reprodução TV Globo)
“Estou aliviado porque realmente as provas estão comprovando que eu não fiz o disparo”, disse o jogador ao deixar a delegacia na noite do dia 28.
Perguntado se acha que a história teve um fim após a acareação e reconstituição, ele afirmou: “Acho que sim, eu espero”.

info: g1
Por Ágora BR. Postado em POLICIA